Marcha das Parteiras – Uma luta pela Humanização do Parto

Marcha das Parteiras em Brasília tem como objetivo chamar a atenção de autoridades públicas e sociedade para a integração efetiva da profissional Parteira (tradicional e diplomada) na assistência básica à saúde materno infantil.

No Brasil, o número de partos por cesariana em hospitais particulares é cinco vezes maior do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde, chegando ao alarmante índice de 80%.

Além disso, os casos de violência contra parturientes são uma triste realidade. Um estudo denominado “Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado”, aponta que 27% das mulheres que deram a luz na rede pública e 17% daquelas que pariram em rede privada relataram alguma forma de violência durante seu parto.

O Brasil possui uma forte rede de pessoas que lutam pela Humanização do Parto e do Nascimento. Esse movimento busca a integração das Parteiras Diplomadas (Obstetrizes) e das Parteiras Tradicionais no sistema de saúde. Vale salientar que o trabalho das parteiras tende a minimizar as intervenções desnecessárias durante o parto.

Os desafios são grandes. Atualmente, o único curso de graduação que forma Obstetrizes no país, na EACH-USP Leste em São Paulo, corre sérios riscos de extinção. Existem projetos – apoiados inclusive pelo Ministério da Saúde – que prevêem a integração das Parteiras Tradicionais no Sistema Único de Saúde. No entanto ainda é forte a resistência por parte de algumas corporações profissionais, como Conselho Federal de Medicina (CFM) e Conselho Federal de Enfermagem (COFEN).

Para o dia 05 de maio, dia internacional das Parteiras, estão previstas manifestações em várias partes do mundo inclusive outras cidades brasileiras como Rio de Janeiro e Florianópolis, lideradas pela International Confederation of Midwives (ICM), Confederação Internacional das Parteiras.

A Marcha das Parteiras em Brasília tem como objetivo chamar a atenção de autoridades públicas e sociedade para a integração efetiva da profissional Parteira (tradicional e diplomada) na assistência básica à saúde materno infantil contribuindo assim para a redução: da mortalidade materna e neonatal, da violência obstétrica e das vergonhosas taxas de cesarianas brasileiras. A concentração será a partir das 9 horas em frente ao Ministério da Saúde, seguindo para a Praça dos Três Poderes.

O QUE: Marcha das Parteiras
QUANDO: 05 de maio de 2011
ONDE: Brasília – em frente ao Ministério da Saúde até a Praça dos Três Poderes
HORÁRIO: concentração às 9hs, saída prevista para às 10hs.

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Marieta Cazarré (61) 8160-5225 / Enviar E-mail.

4 comentários em “Marcha das Parteiras – Uma luta pela Humanização do Parto

  1. CRIANÇAS RAPTADAS

    Minhas duas filhas, eu fiz o parto, fui a 1ª pessoa no mundo que elas viram, MARIA CALU MANHÃES REIS GOPFERT (10 anos) e ANABELA MANHÃES REIS GOPFERT (6 anos) foram subtraídas de minha casa no dia 14 de maio deste ano, por MARILIDIA MANHÃES REIS e BRUNNOSANTOS CARVALHO REBOLLO. Essa mulher deve participar de seu evento
    Apesar de todos meus esforços para encontrá-las, continuam com paradeiro ignorado, privadas da escola e sem nenhum contato com seu pai, com as amigas, com sua comunidade.
    São procuradas pela POLINTER, Interpol e Polícia Federal, com mandados judiciais de Busca e Apreensão, decisões proferidas por três Juízes da Bahia e um Juiz de São Paulo.
    É importante que você ajude a trazer as crianças de volta a casa e à legalidade.
    Essa é uma situação de risco!
    Toda a comunidade de Igatu, na Chapada Diamantina, onde as crianças moram e estudam está perplexa e assustada com a violência do rapto.
    Toda a documentação legal está no blog: http://tocasdeigatu.blogspot.com/, assim como as fotos das meninas e dos raptores.
    Colocando os nomes das meninas no Google você as encontra no site do Tribunal de Justiça da Bahia.
    Rogo e agradeço de coração qualquer informação que possa levar à localização de minhas filhinhas.
    Escreva para esse e-mail ou ligue para os seguintes telefones:

    Edmauro Gopfert – 075 81570120 – 011 89158302

    2ª Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas
    Divisão de Proteção à Pessoa
    Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)

    Rua Brigadeiro Tobias n°527 – 3° andar – Bairro da Luz
    CEP 01032-902 – São Paulo (SP) Telefones: (0xx11) 3311-3544 / 3311-3545

  2. Agradeço a todos os que foram solidários nessa angustiante procura pelas minhas filhinhas:
    ELAS FORAM ENCONTRADAS!!
    Uma pessoa do povo, de bom coração, informou sua localização e a Justiça pode apreendê-las. Elas estão bem e felizes. Recuperam-se rapidamente desse trauma. estão bem e felizes.
    Toda nossa família agradece a todos os que colaboraram pela felicidade das minhas filhinhas. Será um lindo Natal!!!
    Rogo ao administrador do site que retire os comentários que postei para a procura.
    Que Deus os proteja.
  3. Prezados administradores do blog. Com a ajuda de seu importante blog, minhas filhinhas foram encontradas e a Justiça pode ser feita!
    Estão muito bem, apesar desse trauma todo.
    Uma pessoa do povo, com a visualização de nossa rede, denunciou seu paradeiro e pudemos recuperá-las. Serei sempre seu eterno devedor!
    Peço-lhes, agora, que retirem do blog todas as referências sobre seu desaparecimento, com o fim de preservá-las da exposição que fomos obrigados a fazer. Muitíssimo obrigado pelo esforço, compreensão e solidariedade!
  4. Prezados administradores do blog. Rogo-lhes retirar meus comentários sobre o raoto de minhas filhas. Elas foram encontradas e gostaria de evitar-lhes agora a exposição na internet. Agradeço sua solidariedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 8 =