Venício lança dois livros sobre comunicação

 

Liberdade de expressão x Liberdade da imprensa

As expressões liberdade de imprensa e liberdade de expressão têm sido utilizadas como sinônimos, principalmente pelos meios de comunicação de massa, nos últimos anos. Defende-se o direito de informar qualquer coisa como se esse assegurasse o direito à liberdade de expressão da sociedade como um todo. Mas, mesmo no marco do pensamento liberal, essa tese não se sustenta. E este livro do sociólogo e doutor em Comunicação Venício A. de Lima investiga exatamente essa questão.

 

A segunda edição de Liberdade de Expressão X Liberdade da Imprensa traz 16 novos artigos, introduzindo novas discussões surgidas após a 1ª Conferência Nacional de Comunicação. “Trata-se, na verdade, de sugerir questões – ainda que de maneira simplificada e breve – que ajudem a compreender se a minha ou a sua, leitor(a), liberdade de expressão pode ser considerada igual , equivalente ou simétrica à liberdade de imprensa de um grande grupo empresarial de mídia. A diferença entre liberdade de expressão e liberdade de imprensa realmente existe?”, questiona Venício.

 

O prefácio da obra é do professor e jurista Fabio Konder Comparato e, além das reflexões do autor, o livro tem anexos como a Declaração de Virginia, a Primeira Emenda da Constituição dos EUA, a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, a Convenção Americana sobre Direitos Humanos, o capítulo da Comunicação da Constituição de 1988, a Declaração de Chapultepec e a Declaração de princípios sobre liberdade de expressão.

Liberdade de Expressão x Liberdade da Imprensa é uma obra obrigatória para se fazer com consistência o debate a respeito da comunicação.

Política de comunicações: um balanço dos governos Lula [2003-2010]


Quando Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao final de seu segundo mandato como presidente da República, ostentava índices de aprovação pessoal que chegavam a 87%, de acordo com pesquisa CNI/Ibope. O resultado dava mostras de que se tratava de um governo bem sucedido, mas, observando-se especificamente a área de Comunicações, pode-se dizer que houve avanços signifi cativos nesse período?

É essa pergunta que Venício A. De Lima busca responder em seu livro Política de Comunicações: Um Balanço dos Governos Lula. Em 89 artigos, o pesquisador e professor titular de Ciência Política e Comunicação da UnB discute as razões pelas quais no Brasil, ao contrário do que ocorre hoje, por exemplo, em outros países vizinhos, encontra-se tanta resistência para que se avance em uma área vital para a consolidação da democracia.

A obra não é apenas um acompanhamento crítico das iniciativas governamentais em relação às políticas públicas de Comunicações, mas traça a cronologia da discussão sobre as ações no setor, destacando também seus principais atores e interesses pela abordagem de cinco grandes temas: o debate sobre o marco regulatório, os recuos, os avanços, os balanços das ações de cada ano e, por fi m, o contexto e as estratégias.

O objetivo de Política de Comunicações: Um Balanço dos Governos Lula é contribuir para um debate necessário e que, até pouco tempo atrás, excluía a maior parte da população. Afinal, ao contrário do que ocorre em áreas como saúde, salário mínimo, emprego, educação ou habitação, o direito à comunicação ainda não é algo tão difundido na sociedade, o que faz com que a agenda pública nesse setor fique entregue aos grupos privados de comunicação.

2 comentários em “Venício lança dois livros sobre comunicação

  1. Lendo CartaCapital fiquei interessado pelo livro de Venício A. de Lima – Política de Comunicações: um balanço dos governos Lula (2003-2010) e descobri esta página, que pretendo acompanhar. Muito boa.
    A democracia precisa chegar à mídia empresarial, que usa de liberdade de expressão como suporte, para se esconder em uma cortina de fumaça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 5 =