2ª Ciranda aprofunda construção do poder popular.

II Ciranda de Educação Popular em Luziânia/GO.

A Ciranda da Educação Popular é um processo de formação nacional e processual, que reúne 100 educadores(as) populares do Brasil, articulados(as) pela Rede de Educação Cidadã (Recid). A segunda etapa está sendo realizada entre os dias 29 de maio a 2 de junho, em Luziânia-GO.

Tem como tema central de debate: a construção do poder popular (resistência, luta e alternativas) no contexto político, econômico e sociocultural brasileiro, latino-americano e mundial para fortalecer os processos políticos e metodológicos de construção do poder popular no Brasil. A primeira etapa da Ciranda de Educação Popular aconteceu no Rio Grande do Sul, em janeiro de 2010, onde se aprofundou o debate sobre a vivência e o método de educação popular.

Os(as) educadores(as) da Recid participaram da II Assembléia Popular Nacional, realizada de 25 a 28 de maio de 2010, a fim de ter uma leitura e ir se inserindo nos debates deste espaço, mas também percebendo as experiências da construção do poder popular neste instrumento de articulação do povo. Na Assembléia, um compromisso com a formação da classe trabalhadora foi firmado, colocando na pauta de hoje o aprofundamento sobre práticas populares de construção do conhecimento.

Na 2ª Ciranda estão presentes educadores(as) populares de todo o Brasil. No primeiro dia estes(as) partiram das experiências das macro regiões (Sul, Norte, Nordeste, Centro Oeste e Sudeste), identificando processos históricos, elementos conjunturais e estruturais, além de elementos da construção do poder popular. Numa grande roda do carrossel as regiões partilharam todo este conhecimento para as demais regiões.

A partir dos elementos das regiões foram aprofundadas a história de formação política, econômica, social, cultural e ambiental do Brasil e da América Latina, com a contribuição dos assessores: Airan Lima (13 de Maio-DF), Claudio Nascimento (Talher Nacional) e Maria Luiza (Universidade de Brasília).

Deste debate inicial, foi aprofundada a categoria “filosofia da Práxis” e o processo de sistematização da Recid com a contribuição da educadora popular da Universidade Federal de Pelotas, Conceição Paludo.

Na continuidade deste processo está prevista uma Roda de Conversa sobre as experiências brasileiras na construção do poder popular: do MST (trabalhadores/as rurais), Marcha Mundial de Mulheres, Assembléia Popular e Raposa Serra do Sol (indígenas). Enquanto programação, para último período, está previsto também o aprofundamento do Poder Popular na Recid e a aplicação dos conhecimentos, tendo em vista o futuro da Rede de Educação Cidadã.

Das atividades da 2ª Ciranda se destacam ainda as oficinas de tradução de linguagem, realizadas em duas noites. Com temas variados e com o desafio de traduzir o conteúdo da ciranda para o trabalho de base e para linguagens populares: teatro do oprimido, ritmos e musicalização (coco, cirandas e rap), produção de estandartes, elementos do Hip Hop (estêncil e grafite), comunicação popular (rádio comunitária e software e web livre) e dinâmicas populares.

Toda vivência está permeada pela mística que liberta (a cada dia estamos plantando uma árvore nativa (jaqueira, acerola, seringuela) e trabalhando uma palavra geradora: diálogo, gentileza, conscientização…). Um dos grandes desafios desta Ciranda é ser coerente com a metodologia fundada nos princípios da educação popular, onde educadores(as) vivenciam e socializam suas experiências de organização do poder popular a partir das práticas e diferentes realidades, aprofundando-as e articulando-as para se fazer melhor.

3 comentários em “2ª Ciranda aprofunda construção do poder popular.

  1. Saudades de todos os Cirandeiros é bom saber noticias estou super feliz com o crescimento da Radio Cirandeira, fiz parte da Oficina de Radio Comunitaria na II Ciranda e é bom ver que cresce cada dia e nos dar oportunidade de participar de todos os cantos do Brasil. Abraços carinhosos……
    A Pagina da Recid tá show……
  2. Muito legal Naiza, te ver tão empolgada com nossos pequenos passos.

    Precisamos continuar estudando e experimentando todas as formas de comunicação, no campo do sonoro, a Rádio Cirandeira do tipo poste, itinerante, web, por demanda entre outras.
    Temos dois grandes desafios por hora, um é colocar a rádio no ar, para que todos possam ouvir, por, copiar os conteúdos livremente e para isso o segundo desafio, produzirmos os conteúdos e coletarmos músicas dos nossos compositores regionais que autorizam a distribuiçao e execução de forma livre para fins educativos e culturais.

    Vamos fazer esse debate no nosso fórum aqui na rede, participe:

    http://forum.recid.org.br/viewtopic.php?id=3

    Rede de ousa cirandar, constroi o poder popular.

    Gostei muito do nosso reencontro, ele pode ser mais que isso, pode ser uma continuação do nosso encontro na oficina na II Ciranda, agora a distância, ou melhor na presença virtual, com todo o poder da comunicação, nada melhor que isso para construir a Rádio Cirandera Web e várias ações de Rádio Cirandeira Itinerante, gravadas, que podem ser difundidas pela web.

    Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 1 =