Nota Pública sobre os Assassinatos de Moradores de Rua

A sociedade acompanha estarrecida os contínuos assassinatos de moradores de rua na cidade de Goiânia. Nos últimos meses deste ano já foram 12 mortes: em outubro foram três; em novembro, seis; e em dezembro, até o momento, três.

Nos casos mais recentes, em 10 de dezembro, que por sinal era o Dia Internacional dos Direitos Humanos, foi assassinado a facadas o morador de rua “Fernando”, na Vila Irani. Na madrugada do dia 11, foi assassinado com dois tiros “Tiago”, no Setor Central. E na madrugada do dia 12, foi assassinado a tiros o morador de rua “Michel”.

Repudiamos e condenamos veementemente esses assassinatos, denunciando-os como gravíssimas violações aos Direitos Humanos. Nada justifica crimes tão bárbaros. A vida deve estar em primeiro lugar!

Pedimos ao secretário da Secretaria Municipal de Assistência Social de Goiânia (SEMAS), Darci Accorsi, e ao prefeito Paulo Garcia que, em caráter de urgência urgentíssima, implementem políticas públicas que visem, em primeiro lugar, a acolhida e à proteção aos moradores de rua e, em segundo lugar, ajudem esses moradores a se conscientizarem sobre o sentido (o valor) da vida humana, aumentando o reconhecimento de suas potencialidades e de sua autoestima.

Pedimos, também, ao secretário da Secretaria de Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás (SSPJ-GO), Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita e ao governador Marconi Perillo, que com responsabilidade e agilidade, tomem as providências cabíveis para identificar e processar os responsáveis − mandantes e executores − desses assassinatos, que gritam por justiça diante de Deus.

Goiânia, 13 de dezembro de 2012.

Assinam a Nota:

Associação de Mulheres Real Conquista

Associação dos Anistiados pela Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás / ANIGO

Associação dos Conselheiros(as) e Ex-Conselheiros(as) Tutelares do Estado de Goiás / ACETE-GO

Associação dos Idosos do Balneário Meia Ponte

Associação Pestalozzi de Goiânia

Casa da Juventude Pe. Burnier

Casa de Eurípedes

Centro Cultural Eldorado dos Carajas

Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos / SP

Centro Nacional de Defesa dos Direitos Humanos da População de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis / CNDDH

Cerrado Assessoria Popular

Circo Laheto

Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa da Assembléia Legislativa de Goiás

Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil

Comissão Pastoral da Terra – CPT Nacional

Comissão Pastoral da Terra – CPT Regional Goiás

Comitê Goiano da Verdade, Memória e Justiça

Comitê Goiano pelo Fim da Violência Policial

Comunidade Evangélica Juvenil Vida Nova

Conferência dos Religiosos do Brasil – CRB / Regional Goiânia

Conselho Municipal de Assistência Social / Goiânia

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente / Goiânia

Conselho Regional de Psicologia 9ª Região GO/TO

Conselho Regional de Serviço Social 19ª Região

Consultório de Rua de Goiânia

Fórum Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente / FDCA-GO

Fórum Goiano de Enfrentamento a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Fórum Goiano do Grito dos Excluídos

Fundação Ministério Comunidade Cristã

Grupo de Mulheres Samba Criola

Grupo DiverCidade

Instituto Brasil Central – IBRACE

Movimento de Meninos e Meninas de Rua de Goiás – MMMR/GO

Obras Sociais do Centro Espírita Irmão Áureo – OSCEIA

Pastoral Carcerária de Goiás

Pastoral de Rua do Vicariato Oeste da Arquidiocese de Goiânia

Pastoral Nacional do Povo da Rua

Rede de Atenção a Crianças, Adolescentes e Mulheres em Situação de Violência

Rede de Educação Cidadã – RECID/GO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 9 =