Recid MS e Caravana de Educação em Direitos Humanos

A Rede de Educação Cidadã de Mato Grosso do Sul e a Caravana de Educação em Direitos Humanos, estiveram durante todo o dia de ontem, segunda-feira (25), reunidos num debate acerca da Educação em Direitos Humanos.

11006426_913790705345148_6868400013035700096_n O encontro reuniu organizações e movimentos sociais de MS, com o intuito de fazer um panaroma das violações de Direitos Humanos assim como levantar os desafios e formas de superação do diagnóstico local, que se deu em especial acerca da questão indígena, da redução da maioridade penal e da cultura.

Permeou as possibilidades em novo modelo de educação, com a possibilidade de uma formação libertadora, de consciência critica, de acordo com a teoria freirena (Paulo Freire).

As reformas política, educacional e democratização da comunicação, também surgiram como meios da construção de um novo modelo de sociedade, visto que, a que existe não abarca as ditas minorias, que são a maioria, da população, que estão a margem da sociedade, em situação de vulnerabilidade.

E ainda, a necessidade e estratégia da organização enquanto sociedade civil, protagonizando-se, emancipando-se e articulando as bandeiras de lutas.

A Caravana está percorrendo desde 2013, as unidades federativas do país em parceria com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO-Brasil), o Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e a Rede de Educação Cidadã.

A Caravana de educação em direitos humanos surge como ação concreta da convergência de redes, movimentos, entidades e todas as pessoas que se dedicam na luta para afirmação dos direitos humanos como elemento central da sociedade e do estado brasileiro.

A sua or11311687_913801075344111_806229474_nigem alicerçada no Fórum Mundial de Direitos Humanos tem como objetivo tornar permanente o debate político e cultura de diálogos ampliados, tendo como ferramenta a educação popular fortalecendo e incentivando círculos de cultura e a participação de cidadãs e cidadãos na perspectiva de transformar a realidade política de seus territórios para impulsionar um novo modelo social que tenha a dignidade humana e a democracia como princípios fundantes da vida de todas as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 7 =