29.07.2015 – Presidenta Dilma lança plataforma de participação Dialoga Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta terça-feira (28/7), que o diálogo é um dos primeiros compromissos que assumiu logo após ser reeleita, em outubro do ano passado. “Eu fui eleita e, logo na hora em que tinha de falar com a população brasileira e agradecer, disse que o primeiro compromisso do meu segundo mandato seria o diálogo”, enfatizou ao explicar seu empenho em lançar a nova plataforma Dialoga Brasil, em cerimônia realizada com várias entidades sociais no Teatro Plínio Marcos da Fundação Nacional de Artes (Funarte) de Brasília.

O Dialoga Brasil é uma plataforma de participação digital em que o usuário poderá elaborar e apoiar propostas para ajudar a melhorar os programas do governo. Pela ferramenta, é possível fazer sugestões, curtir propostas de outros participantes, conhecer as principais políticas do governo.  Estiveram presentes no lançamento o ministro Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), Arthur Chioro (Saúde), Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome), Renato Janine Ribeiro (Educação), José Eduardo Cardoso (Justiça), além de Juca Ferreira (Cultura) e Pepe Vargas (Direitos Humanos).

Segundo a presidenta, é muito difícil governar um País da dimensão do Brasil sem ouvir as pessoas. “Sem perceber que as grandes iniciativas que tivemos, até agora, quase todas vieram através de momento de participação popular, de diálogos, de críticas, de comentários sobre a situação do País”. Dilma ressaltou que o governo abriu hoje uma nova etapa nesse processo, com o lançamento da plataforma Dialoga Brasil. A primeira etapa foi o que chamou de “pre-internet”, afirmando que agora é hora de usar a rede em favor do debate e da criação de consensos transformadores. “Quando a gente cria um consenso, quando é capaz de estruturar uma opinião comum entre nós, temos um poder transformador imenso”, destacou.

O governo está atento e “precisa escutar [as demandas] sobre todos os assuntos. Sabemos que o debate, quando parte do conhecimento comum, compartilhando entre todos, é da melhor qualidade”, disse a presidenta, acrescentando que vai lutar para que esse processo, por meio da plataforma Dialoga Brasil, crie vínculos e que as sugestões tracem novos e melhores caminhos para a Nação.

Para o ministro Miguel Rossetto (Secretaria- Geral), a plataforma é uma inovação no país: “queremos ampliar os espaços de diálogo, para que todo cidadão brasileiro, do menor ao maior município, do campo ou da cidade, de todas as idades, possa ter um canal direto de participação com o governo federal”. No lançamento, o ministro também lembrou que o governo tem buscado dialogar com a sociedade ao longo dos anos: “temos um ambiente forte de participação nos conselhos setoriais, audiências públicas, onde são construídos os programas que modificam pra melhor o nosso país”.

Já o ministro Arthur Chioro (Saúde) comentou os programas presentes na plataforma, destacando o Mais Médicos, que ampliou e qualificou o sistema de atenção básica em todo o Brasil, garantindo que os profissionais cheguem à população que mais precisa de atendimento. “O Brasil tinha em 2013 1,8 médicos por mil habitantes, alguma coisa em torno de 384 mil médicos concentrados com uma formação de especialistas, muito distante daquilo que nós precisávamos. Nós temos um planejamento de chegar a 2026 com 600 mil médicos, o que significa elevar para 2,7 médicos por mil habitantes, que é o padrão que o Reino Unido tem hoje”.

O Bolsa Família foi um dos programas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome destacados pela ministra Tereza Campello no lançamento do Dialoga Brasil, ressaltando que o programa, que garantiu que 17 milhões de crianças pobres estejam hoje na escola, é alvo de preconceitos e críticas descabidas. “Ao contrário do que todo mundo imagina, o Bolsa Família é uma política que complementa a renda das famílias. São R$ 170 o máximo que uma família pode receber, independente de número de filhos ou qualquer coisa, garantindo que essa família tenha um pequeno alívio da sua pobreza. Isso não justificaria alguém deixar de trabalhar para ganhar R$ 170, como as pessoas falam. Isso é fruto de desconhecimento”, enfatizou a ministra.

Para o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, o diálogo entre as instituições e a sociedade é importante na construção da “pátria educadora”. “Educação é algo que abrange todas as ações do governo, é a ideia de que o país se organiza em função de se qualificar melhor, de evoluir melhor”, disse. “O diálogo é a base da educação e é ele que permite que as pessoas aprendam coisas diferentes, aprendam a argumentar, aprendam a ouvir o outro”, concluiu.

Acesse o #DialogaBrasil, conheça os programas do governo, faça suas propostas, vote e compartilhe. O Brasil fica melhor quando você participa.

Site: dialoga.gov.br

 

 

De: http://www.secretariageral.gov.br/noticias/2015/julho/29-07-2015-presidenta-dilma-lanca-plataforma-de-participacao-dialoga-brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 1 =